Situada no brutalismo de Wladimir Alves de Souza, o renomado professor e arquiteto da estrutura que por trás da construção do Museu da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro, a vila é palco de um glorioso contraste de concreto cru e madeira exótica.

Pérgola de concreto abobado

O design excepcional do lugar é caracterizado pela madeira de lei, pelos azulejos em mosaicos e pela esplêndida mescla do mobiliário brasileiro e europeu de meados do século assinado por nomes como Nils Jonsso, Jo Hammerbörg  e Ricardo Fasanello e também pelas peças escolhidas pelos mercados de antiguidade de Paris, Bruxelas, Ghent e Antuérpia.

Sala de estar com móveis e Ricardo Fasanello

Parede de concreto e aço por Miriam Löllmann

Presentation of the villa